20/02/2020 às 16h32min - Atualizada em 20/02/2020 às 16h32min

Bate-papo com Rafael Vitor

Vereador em Peruíbe pelo MDB

Sidney Cley
Foto: Sidney Cley / aVOZ
Rafael Vitor de Souza, peruibense nascido em Itanhaém, vereador em segundo mandato, foi presidente da Câmara Municipal de Peruíbe, é presidente do MDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) de Peruíbe. O Emedebista comenta que hoje o partido é base do governo, mas, se este apoio vai até as eleições é o grupo político que vai resolver. Confira este e outros posicionamentos do vereador em nosso bate-papo.

Primeiro eu gostaria de agradecer mais uma vez a oportunidade de ser entrevistado neste veículo de comunicação da nossa Cidade, que leva aos nossos munícipes sempre a verdade dos fatos, deixando claro para ambos os lados, seja ele qual for o tema, sempre colocado de forma bem clara.
aVOZ: Muito obrigado vereador, é sempre um prazer tê-lo em nossa redação.

Rafael Vitor, como o Sr. vê o sua vereança em 2019? Voltando um pouco mais, falando dos últimos três anos que não foram nada fáceis, vemos a Câmara Municipal um pouco mais tranquila que o mandato passado, isso atribuído talvez ao diálogo muito aberto entre os vereadores e também com  o Poder Executivo. A população de um modo geral cria uma expectativa muito grande em cima do Legislativo quanto do Executivo, e nós, vereadores fazendo esta “ponte”, esta cobrança mais incisiva junto ao executivo.
Tenho uma visão muito clara que os primeiros anos desta administração, foram mais difíceis, mas, entre aspas, a população entendeu o momento e com muito diálogo estamos aparando as arestas. Nós também somos população, eu sou nascido aqui, vivemos aqui, nossa família vive aqui, meus filhos, meus pais, e qualquer problema que passe o município, nos atinge também e sofremos qualquer consequência como todo munícipe.

São várias críticas à administração, o Senhor acredita que o prefeito tem mais acertado do que errado? A verdade é que a situação financeira do município piorou muito e acredito que ninguém queira estar vereador ou a frente do executivo querendo errar, vejo muitos esforços, muito trabalho por uma Cidade melhor. Vejo uma vontade muito grande do Luiz Maurício em acertar, ele sempre está à frente das questões mais polêmicas.
Vemos que tem muitos avanços mas, realmente tem muito a fazer. Hoje estamos enfrentando grandes problemas causados pelas chuvas, situações que poderiam ter sido conduzidas de forma diferente mas por questões diversas e até impedimentos ambientais, o problema vem perdurando por diversas administrações e a verdade é que ninguém resolveu até hoje.

Como interlocutor entre os funcionários públicos e a administração, qual o avanço para a categoria? Vou pontuar um segmento dentro do funcionalismo, a questão da Guarda Municipal, que é uma luta de longa data, desde 2015 se não me engano, busco junto com a Guarda por uma melhor estrutura. E conseguimos algumas vitórias como Plano de Carreira, Regimento Interno, atualmente podemos falar que temos uma Guarda valorizada, fardamento novo, viaturas novas, mesmo com um Secretário de Segurança hoje a Guarda tem o seu próprio Comando nomeado. Buscando assim sempre a melhoria da Segurança Pública.
Temos estudos de uma melhor valorização do funcionalismo, a questão dos agentes de fiscalização, os professores têm uma reivindicação antiga para suprir a defasagem salarial. Na verdade a prefeitura precisaria realizar uma grande reforma administrativa, porém o município tem um problema orçamentário muito grande, hoje seria insano qualquer prefeito dar qualquer reajuste, qualquer melhoria, ou qualquer benefício elevando o salário do funcionalismo - não que não mereçam, quero deixar bem claro, eles merecem - mas, seria um ato irresponsável, pois o orçamento não iria suportar.

O que falta para alavancar o turismo da Cidade? Vejo que o prefeito que senta naquela cadeira tem que fazer escolhas, e estas escolhas não são fáceis, de uma forma geral até vejo que nossa cidade depende muito do turismo, agora com o comércio tenho a percepção da frustração que as pessoas vêem nosso turismo, e a qualidade do turista de nossa cidade, vemos este segmento com muita dificuldade, mas se de contrapartida o prefeito não consegue fazer as melhorias necessárias, na outra ponta os munícipes não cuidam dos equipamentos turísticos como aconteceu na bica da praia do Costão que recentemente foi reformada e logo depredada por vândalos.
E faltam mais projetos, faltam mais investimentos no setor, mas o nosso orçamento não comporta tal investimento, e vou além, a nossa arrecadação fechou em 2018 com 10 milhões a menos que em 2012 e isso deixa a administração de certa forma “engessada”.

O Senhor falou de projetos, o que a Câmara está fazendo para que mude este cenário? Na verdade Sidney há um mito de que o vereador não faz projetos, que os vereadores só estão aqui para dar Moções e etc., esta é uma visão equivocada, esta não é atribuição do vereador, muitas coisas não são atribuição do vereador, projetos que gerem custos aos cofres públicos, que mexam com orçamento, não é atribuição da Câmara, só o prefeito pode fazer isso. O que fazermos é indicar, apresentar, em reunião reivindicar, e em muitas vezes o prefeito entende e tem mandado para a Câmara projetos vencidos no diálogo, às vezes na pressão, na briga, na indicação e chegamos ao entendimento. Um bom exemplo é a área onde hoje é o Museu Arqueológico no bairro da Estação e adequação das Ruínas do Abarebebê.

Enquanto presidente da Câmara, numa entrevista em abril de 2016, o Senhor foi muito crítico em relação a maternidade fechada, quatro anos se passaram e maternidade continua fechada. Qual sua visão na Área da Saúde? Na saúde não vejo problemas gritantes, mas ainda existem problemas estruturais, ainda vemos a UPA sem ar condicionado, algumas UBS com certa dificuldade, porém não há aquela reclamação de falta de médicos e atrasos de salários, logo, vemos uma melhora, conseguimos avançar em umas coisas e em outras não. Acredito que este seja um trabalho gradativo e estamos aqui para cobrar diariamente, se não for eu, será alguém que esteja no meu lugar, se não for o Luiz Maurício, o outro prefeito também será cobrado.
Hospital - O sonho de todo peruibense é ver aquele Hospital funcionando, falo com bastante tranquilidade que ele ficará pronto, mas, falo com bastante preocupação que o município não terá saúde financeira para tocar o hospital, óbvio que o prefeito que estiver na cadeira terá que fazer alguma tratativa com o governo estadual ou federal para poder garantir seu funcionamento.
Maternidade - Somos cobrados diariamente nesta questão, e o prédio está praticamente pronto, o prefeito infelizmente em campanha falou que estaria pronta em seis meses e houve um problema na estrutura do prédio que acarretou esse atraso, mas, acredito que em breve a maternidade vai estar inaugurada nascendo nossos peruibenses.

Qual o posicionamento do vereador para as Eleições 2020? O vereador Rafael e o prefeito Luiz Maurício são grandes amigos de infância, passamos por bons embates aqui na Câmara ele enquanto vereador o que fortaleceu ainda mais a nossa amizade, sempre respeitando o posicionamento de cada um, hoje a postura de apoio ao governo é naquilo que for importante para a Cidade, naquilo que é bom para o Município. Nós temos um diálogo muito aberto, direto, franco e sincero.

O MDB o qual sou presidente do partido hoje é base do governo Luiz Maurício, é óbvio que não decido sozinho, temos um grupo de pré-candidatos a vereador comigo e eles vão decidir o rumo que iremos tomar, em que pese eu tenha este estreito caminho com o prefeito, há uma grande possibilidade do MDB estar com ele mas esta é uma tratativa para início de abril, aí se houver entendimento do grupo o apoio à reeleição do prefeito, caso contrário vamos analisar o que é melhor para a Cidade.


E o vereador Rafael Vitor vem à reeleição? Sim, sou pré-candidato a vereador, vou colocar meu nome a disposição novamente. Fui eleito em 2012 com 581 votos, passei por um mandato difícil 2013-2016, fui presidente da Câmara, fui reeleito com 708 votos, eu acredito no trabalho que faço, gosto desta conversa olho no olho, sempre falando a verdade, me coloco a disposição porque estar vereador parece ser fácil mas não é, é uma luta diária com muita dedicação, agradeço muito ao Reginaldo e as Fernandas, (risos) agora são duas, que estão sempre atentos aos anseios da população, fora a equipe externa, as pessoas que trabalham comigo e vestem a camisa, é muito importante ter uma boa equipe.

Este entendimento com o prefeito facilita em suas solicitações? Claro, com certeza! O prefeito sempre se coloca a disposição e isso é muito importante, até mesmo para dar uma satisfação ao eleitor, nós não sabemos o que está acontecendo na prefeitura, se uma solicitação é possível ou não e numa reunião, uma ligação ou até um café com o prefeito você consegue tirar dúvidas e avançar em algumas questões como por exemplo, algumas ruas que estão sendo pavimentadas hoje houve minha participação no mandato passado, estavam estagnadas e  foram retomadas através do prefeito Luiz Maurício como as ruas 27 e 28 no Caraguava, Rua Dracena, Rua Sorocaba e como a quadra do Parque Daville que foi uma grande luta minha com o então vereador Luiz Maurício, os ex-vereadores Bahia e Nilsão estivemos em Brasília solicitando aquela verba com o deputado federal Vaz de Lima (PSDB).

Por falar em projetos e obras paradas, qual a situação do projeto dos Skatistas? Este assunto me incomoda muito por ainda não ter uma solução.

Eles terão esta pista pronta no mandato deste prefeito? Vou falar pra você que é realmente um suspense, pois as três licitações iniciadas deram desertas, eu também estou muito frustrado com este projeto. Veja, no período do governador Alckimin deu problema na verba, depois com o governador Márcio França a verba foi liberada e depositada para a prefeitura, aí no governo Dória foram cancelados todos os convênios, aí eu, o prefeito Luiz Maurício, deputado Jorge Caruzo, participamos de uma reunião no Palácio dos Bandeirantes para que o convênio fosse reafirmado. Fiz o pedido ao prefeito que não mude o objeto e precisamos fazer com que as empresas se interessem pela obra e venham participar da licitação para a construção do equipamento, caso contrário o município irá perder este recurso.

O que o Senhor espera para a Cidade para os próximos 10 anos? Espero de verdade que a nossa fonte geradora de renda para a nossa Cidade, comércio, tenha vida própria, proporcionando crescimento econômico, não tenho medo de falar que precisamos mudar nosso Código de Obras, o Plano Diretor, é claro que de uma forma responsável respeitando as Leis Ambientais, porque fora o turismo nossa maior fonte de renda e emprego são as obras e construções e estamos engessados neste sentido. Veja, não estou dizendo que temos que construir prédios na orla da praia, mas alguns setores do município precisa ser visto com outros olhos. A solução para melhorar a arrecadação não é o aumento de IPTU, precisa rever a Planta Genérica de Valores, temos que de alguma forma mudar esta visão de que aqui nada pode! É preciso mais diálogo entre a Prefeitura, Associação dos Engenheiros e Arquitetos, Associação Comercial e outras classes para buscarmos uma solução e desburocratizar o possível crescimento da Cidade.
Esta é uma bandeira que vou defender, estou sempre atento aos projetos desta importância, espero realmente que as coisas aconteçam porque do jeito que está não pode ficar, se hoje estamos arrecadando 10 milhões a menos, imagine daqui a 10 anos onde vamos estar? Esta é a minha maior preocupação.

Quais suas considerações finais? Quero agradecer ao jornal a VOZ do Litoral Sul, ao qual tenho muito carinho e respeito, gosto muito desta postura olho no olho, sempre me coloquei à disposição de qualquer tema seja branda ou espinhosa. E quero parabenizar todos os munícipes pelo aniversário da nossa querida Cidade, onde a perseverança e o esforço de cada um é a luz que ilumina o caminho rumoa uma Peruíbe cada vez melhor!
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp